Jornal da Mania

Anitta, Gretchen, e Preta Gil criticam tratamento de cura gay

20/09/2017 – 08h58

Marcus Marinho

O conselho federal de Psicologia decidiu entrar na Justiça para tentar derrubar a decisão do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, que autorizou a realização do tratamento conhecido como “cura gay”. A homossexualidade passou a ser considerada doença. Muitos artistas se manifestaram contra a decisão do magistrado. A cantora Preta Gil foi uma das primeiras.

“Se existe um remédio, mantenha longe mim. Quero continuar doente”, declarou.

Ouça a cobertura do Jornal da Mania:

Jornal da Mania – de 2ª a 6ª, das 06h às 07h

A funkeira Anitta também reclamou:

“Quero mandar forças para o meu público, e fazer um apelo para o governo cuidar de coisas que realmente precisam, como por exemplo, a miséria”.

E a cantora Gretchen, eterna rainha do rebolado, que atualmente mora na França, prometeu fazer protestos. Ela é mãe de Thammy Miranda, que é transsexual.

“Em outubro estou chegando pra gente ir pra rua”, declarou.

Notícias que você pode gostar