Jornal da Mania

Após ser investigado, Temer tenta desqualificar Joesley Batista

12/09/2017 – 07h33

Marcus Marinho

Um relatório da Polícia Federal apontou indícios de organização criminosa na cúpula do governo federal. Segundo os investigadores, os ex-deputados Eduardo Cunha, Henrique Alves e o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que estão presos, o presidente Michel Temer, e os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha, todos do PMDB, montaram um grupo para saquear os cofres públicos. Segundo a Polícia Federal, o grupo cobra propina de empresários que recebem dinheiro público para a realização de obras. Todos negam as acusações. Temer e Eduardo Cunha são apontados como chefes do esquema.

Ouça a cobertura do Jornal da Mania:

Jornal da Mania – de 2ª a 6ª, das 06h às 07h

Em Brasília, a expectativa é que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente uma nova denúncia contra o presidente Temer. A base aliada tenta desqualificar as provas apresentadas pelo empresário Joesley Batista, dono da Friboi, porque ele foi preso por suspeita de omitir informações da Justiça. Mas Janot já anunciou que as provas de Joesley continuam valendo.

Notícias que você pode gostar