Jornal da Mania

Desvios de Cabral somam quase R$ 400 milhões

17/04/2017 – 07h58

Marcus Marinho

Um levantamento com base no que foi divulgado até agora pela Polícia Federal revela que o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, preso no complexo penitenciário de Gericinó, na zona oeste, desviou sozinho dos cofres públicos R$ 390 milhões. Porém, de acordo com o Ministério Público Federal, o rombo nas contas do estado passa de R$ 400 milhões.

“Nós pagamos 120 milhões para o Cabral e para o (governador) Pezão. 94 milhões só para o Cabral. Sendo que, desse valor, só 50 milhões foram pra gente ganhar a licitação da obra da linha quatro do metrô”, disse o ex-executivo da Odebrecht Benedicto Júnior, o BJ, em depoimento de delação premiada.

Segundo Benedicto, a Odebrecht já tinha pago a Cabral uma mesada de R$ 1 milhão durante 11 meses. E de acordo com o Ministério Público Federal e com a Polícia Federal, o ex-governador ficou com 5% de R$ 300 milhões desviados da secretaria estadual de saúde, o que dá mais R$ 15 milhões. Segundo os investigadores da Polícia Federal, o desvio era organizado a mando de Cabral pelo ex-secretário Sérgio Côrtes, que também está preso. Além disso, no mês passado a Justiça recuperou R$ 270 milhões que foram utilizados para pagar parte dos salários atrasados de servidores aposentados e pensionistas do estado. Somando tudo, chega-se a cifra de R$ 390 milhões.

Segundo os próprios delatores, havia um esquema de cartas marcadas para que a Odebrecht ganhasse as licitações de obras públicas. A denúncia diz que a empresa recebia o dinheiro, dividia uma parte com políticos corruptos, e depois, ainda recebia valores adicionais para concluir as obras.

As defesas de Sérgio Cabral, Sérgio Côrtes e Luiz Fernando Pezão negam as acusações.

Ouça a cobertura do Jornal da Mania

Jornal da Mania – de 2ª a 6ª das 6h às 07h

Notícias que você pode gostar