Jornal da Mania

Dublê brasileiro do Jaspion luta para não perder movimentos das pernas

Adriel Almeida na época em que atuava como Jaspion, no circo temático que rodou o Brasil. Foto: acervo pessoal.

25/04/2018 – 09h40

Marcus Marinho

Conhecido como Jaspion brasileiro, o instrutor de artes marciais Adriel Almeida, de 52 anos, luta contra um problema de saúde que o está impedindo de andar direito. No final da década de 80, ele foi o dublê do super-herói japonês em um circo temático que rodou todo o país. Hoje, Adriel sofre de artrose no quadril – uma doença degenerativa.

Ouça a cobertura do Jornal da Mania:

Jornal da Mania – de 2ª a 6ª, das 06h às 07h

“De 2016 pra cá tive a surpresa da artrose, e ando com bengalas canadenses. Preciso de uma cirurgia de quadril que custa R$ 120 mil. Na rede pública, a fila de espera para a cirurgia é de até cinco anos. Até lá posso estar em cadeira de rodas, e do jeito que o osso fica batendo, pode começar a roer, e a perna ficar encurtada”, explica ele, que mora em Itaquera, na zona leste de São Paulo. “Eu tomo remédio para dormir, porque a dor é horrível”, complementa.

Mesmo de bengalas, Adriel ainda ensina artes marciais em São Paulo

Doença prejudica participação em novo filme do Jaspion

Adriel conta que foi convidado para participar do filme brasileiro do Jaspion, anunciado em fevereiro pela distribuidora Sato Company. Mas a saúde é um empecilho.

“Fui chamado para participar, mas com essa artrose de quadril, fica difícil. Nesse momento, eu não consigo executar nada. Minha vida de herói foi maravilhosa, mas agora, estou lutando contra mim mesmo. A artrose de quadril é um monstro que eu não estou conseguindo derrotar”, disse Adriel.

Quem puder ajudá-lo pode entrar em contato pelo telefone (11) 98171-5374.

Notícias que você pode gostar