Jornal da Mania

Mesmo com decisão do STF, goleiro Bruno não pode ser preso

Justiça mandou prender, mas não expediu mandado de prisão

27/04/2017 – 08h53

Marcus Marinho

Apesar da decisão do Supremo Tribunal Federal de mandar o goleiro Bruno de volta para a cadeia, o atleta continua em liberdade. Bruno foi condenado a mais de 20 de prisão pelo assassinato e ocultação de cadáver da atriz Eliza Samúdio, e segundo a polícia, praticou o crime porque não queria pagar pensão para o filho que teve com ela. Bruno ainda está em liberdade porque o mandado de prisão não foi expedido.

Ouça a cobertura do Jornal da Mania:

Jornal da Mania – de 2ª a 6ª, das 6h às 07h

Enquanto aguarda o desenrolar dos fatos, o goleiro do Boa Esporte está hospedado num hotel em Varginha, Minas Gerais. O juiz da vara Criminal da cidade, Oilson Hoffman, disse que não pode fazer nada.

“Apesar da decisão do Supremo, enquanto o mandado de prisão não sair, o senhor Bruno Fernandes não pode ser preso”, declarou o juiz.

Ouça o juiz Oilson Hoffman:

Notícias que você pode gostar