Jornal da Mania

Ministra faz “voto de pobreza” com salário de R$ 33 mil

03/11/2017 – 07h48

Marcus Marinho

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, decidiu que vai continuar no cargo que lhe rende um salário de R$ 33.700. Ela recebe R$ 30.400 como vencimentos por ser desembargadora aposentada, e ainda leva mais R$ 3.300 para casa pelo trabalho como ministra. Porém, Luislinda cobrou um salário de R$ 61 mil, alegando “trabalho escravo”.

Ouça a cobertura do Jornal da Mania:

Jornal da Mania – de 2ª a 6ª, das 06h às 07h

Ela não recebe o salário integral de ministra porque o valor ultrapassaria o teto do funcionalismo público. Após ter o aumento negado pela secretaria da Casa Civil e pelo ministério do Planejamento, Luislinda desistiu de cobrar aumento salarial, mas vai continuar no cargo.

Notícias que você pode gostar