Jornal da Mania

Rede social reúne pobres que querem namorar gente rica

O falecido milionário Hugh Hefner, fundador da revista Playboy, vivia como um sugar daddy: morava com várias namoradas, e organizava orgias numa mansão. Foto: divulgação.

08/06/2018 – 07h34

Marcus Marinho

Enquanto o dia dos namorados não chega, tem gente que está tentando se arranjar na internet. A rede social Meu Patrocínio reúne os chamados Sugar Daddies – homens ricos e velhos, que procuram as novinhas – e Sugar Mommies – mulheres endinheiradas, dispostas a namorar e sustentar rapazes fortes com pinta de galã. O amor? Vem com o tempo.

“Aqui não tem mentira. As pessoas que se cadastram são bem-sucedidas, que buscam alguém, e estão dispostas a sustentar esse alguém. Quem se cadastra, já sabe como funciona”, explica a fundadora do site, a norte-americana radicada no Brasil Jennifer Lobo.

Ouça a cobertura do Jornal da Mania:


Jornal da Mania – de 2ª a 6ª, das 06h às 07h

E não adianta tirar foto com carro emprestado para impressionar. Uma equipe de detetives virtuais checa tudo o que é postado na rede.

“Ninguém consegue mentir por muito tempo. Já conseguimos realizar casamentos. Teve o caso, por exemplo, de uma moça que era estudante de Direito e conheceu um advogado. Ele resolveu patrociná-la, e ainda lhe arrumou um bom estágio. Todo relacionamento tem um pouco de interesse”, diz Jennifer.

Notícias que você pode gostar